Pesquisar
Close this search box.
Pesquisar
Close this search box.

Jovem é agredido em bloco de carnaval por lutadores de MMA

Brasil – Um estudante identificado como Renato de Araújo Sardinha Filho, 18, foi agredido em um bloco de carnaval, em Campo Grande, na Zona Oeste do Rio, na madrugada da Quarta-feira de Cinzas (22).

Na ocasião dois lutadores de MMA, que são pai e filho, deram vários socos e depois chutaram o rapaz, mesmo depois de caído no chão. O Lutador diz que foi chamado de ‘macaco fedorento’ e nega que ele ou o filho tenha dado chutes no estudante depois que ele caiu.

O caso foi registrado como tentativa de homicídio. Renato está internado com traumatismo craniano no Hospital Rocha Faria, em Campo Grande.

A consultora de venda, Aline Cristina Bastos de Siqueira, 43, foi surpreendida ao receber a notícia do filho e disse que o rapaz nunca se envolveu em brigas. “O meu filho estava em um bloco de carnaval, em Campo Grande, junto com outros dois amigos. Esses caras, estavam andando, e o pai esbarrou no meu filho. Ele perguntou se o meu filho queria tomar uma porrada. Ele foi pra cima do meu filho e deu uma rasteira. Em seguida, o filho dele deu um soco por trás do meu filho, que caiu desmaiado. Meu filho no chão e eles continuaram espancando meu filho, que estava desacordado. Ninguém fez nada.  O que eles fizeram com o meu filho é crime. O meu filho foi agredido covardemente e não teve chances de defesa. Eles são lutadores. Eles quase mataram o meu filho. São covardes”, desabafou Aline.

A mulher contou que o filho segue internado com uma parte do rosto desfigurada. Sangramento na cabeça. Os médicos avaliam se ele terá que passar por uma cirurgia.

O delegado Vilson de Almeida Silva , titular da 35 DP (Campo Grande) intimou Paulo Roberto Nogueira, o PL, e Luis Alberto Nogueira, o Betão, donos de uma academia e lutadores de MMA, para prestarem depoimento nesta sexta-feira (24). Eles são aguardados na delegacia para explicarem o que houve.

“Os autores já foram identificados. Tentamos intimá-los hoje (ontem) e eles não foram encontrados nos seus respectivos endereços. Encontramos só o pai (o avô de um dos agressores) e intimamos na pessoa dele. Eles foram intimados para prestarem depoimento”, informou o delegado.

O outro lado

Em conversas, por mensagens de texto, na noite desta quinta-feira, um dos suspeitos disse que está sendo ameaçado.

“A versão que estão dando não é verdade. Eu vou falar a verdade para eles e para a Justiça”, contou.

Segundo o lutador, ele “estava passando (pelo bloco) e esbarrou em Renato”, iniciando uma discussão. Ele diz que Renato o chamou de “macaco fedorento”.

Neste momento, ainda segundo o lutador, seu filho se desviou de um soco de Renato e revidou dando no rapaz o murro que o derrubou ao chão.

O lutador de MMA nega que ele ou o filho tenha dado chutes no estudante depois que ele caiu.

Fonte: Portal Cm7

Solicitação de contato

Preencha os dados abaixo e em breve um de nossos consultores irá entrar em contato com você oferecendo as melhores oportunidades para anunciar sua marca conosco.